Postagens

Nutrição Ocupacional

Imagem
Um Nutricionista atuando na qualidade de vida diminuindo as práticas de riscos à saúde, física, mental e higiene. São várias as possibilidades de ambientes de trabalho que oferecem uma série de riscos ocupacionais, seja pela natureza do trabalho que pode propiciar uma série de fatores que, quando não bem controlados, podem causar agravos à saúde do trabalhador.  São fatores de risco ambiental e a sua falta de controle pode ocasionar acidentes, e ou, doença profissional. Agrupando por setores percebemos melhor os fatores de riscos Físicos: Ruídos, umidade e temperatura (frio ou calor); Químicos: Decorrente de produtos de limpeza, creme dermatológicos (protetor solar, cremes pomadas); Ergonômicos: Utilização do espaços, dimensões mal definidas, funcionalidade operacional comprometida, incompatibilidade entre funções de colaboradores, desconforto e fadiga que leva a lesões por consequência; Acidentes: Cortes, queimaduras, quedas, etc. Ao nutricionista ocupacional, compete identificar

Sal Rosa do Himalaia

Imagem
O sal é muito importante para o bom funcionamento do organismo, responsável por adequar a quantidade de líquidos que permanecem dentro ou fora das células, também equilibrar o ritmo cardíaco e contração muscular. Mas antes de continuar vamos definir essa questão O que é SAL? Flor de Sal Rosa Chamamos um conjunto de minerais de Sal, vamos aos exemplos práticos Sal de cozinha: É simplesmente cloreto e sódio, apenas 2 minerais com sabor salgado. O que há de pior nisso! Esse é um produto refinado, é um processo que acaba eliminando seus minerais restando apenas dois. Esse, causa problemas. Sal marinho: Possui 60 minerais é um conjunto de minerais muito ricos e de extrema qualidade. Mas tem um porém, não pode ser refinado, se não essa riqueza toda se perde no processo de refino, transformando todo o benefício em maleficio. Sal rosa: Esse é mais completo, possui 84 minerais, 14 a mais em comparação com o sal marinho, dentre eles: magnésio, potássio, cálcio, fósforo, ferro, zinco, selênio,

Suplementação de cálcio! Será que precisa!?

Imagem
Cálcio é um mineral presente em diversos alimentos, eles compõem os ossos e dentes. Mas em um certo momento da vida acaba fazendo falta e muitas vezes a tendência é suplementar. Cálcio sozinho pode reduzir o tempo de vida. Então, vamos fazer isso do jeito certo? Fontes de Cálcio Esse é um mineral preguiçoso e quando o ingerimos, na maioria das vezes, ele se aloja em tecidos moles e é assim que começam os problemas  A suplementação desenfreada de cálcio sem acompanhamento por profissional realmente habilitado pra isso vem sendo a causa de diversas doenças: arritmias e ataques cardíacos, calcificação cardiovascular, hipertonicidade do tecido cardíaco, cálculos biliares, cálculos renais, hipotireoidismo, osteoartrite, obesidade e diabetes tipo 2, aterosclerose, doença coronária, doença nas gengivas, placa dentária, Alzheimer, Parkinson, cistos nos seios, câncer de mama, câncer de cólon, doença de Crohn, câncer de osso, cistos ovarianos, pedras nos rins, cataratas, glaucoma, degeneração ma

Vitamina D3 contra Corona Vírus

Imagem
3 instituições de saúde da Inglaterra recomendam doses diárias desse suplemento no combate à doença Segundo estudo realizado no Estados Unidos pela Universidade Northwestern , pessoas com deficiência de vitamina D3 podem ter sintomas mais graves do Corona Vírus. Uma das funções da vitamina D3 é potencializar o sistema imunológico das pessoas. Contra o novo Corona Vírus, é inda mais importante, pois também atuar como um poderoso anti-inflamatório (é sabido das inflações que a síndrome Covid-19 provoca). A Royal Society , principal corpo científico do EUA, solicitou ao governo que reforce junto à população a necessidade de tomar doses diárias de Vitamina D3. A National Institute for Health and Care Excellence e a Scientific Advisory Commission on Nutrition também fizeram pedidos semelhante.  Mas atenção, a vitamina D3 não é uma cura, é sim uma poderosa ferramenta capaz de reduzir os fatores de risco da covid-19.  Na Itália, foi realizado um estudo onde a pesquisa apontou que a todos os

ANVISA PROÍBE NOZ DA ÌNDIA NO BRASIL

Imagem
Anvisa proíbe uso e venda de produtos que contenham Noz da Índia e Chapéu de Napoleão. Utilizados para emagrecer, sementes são tóxicas e não têm registro na Agência. A partir desta terça-feira, dia 7 de fevereiro, por determinação da Anvisa, fica proibida, em todo o território nacional, a fabricação, a comercialização, a distribuição e a importação de Noz da Índia (Aleurites moluccanus) e do Chapéu de Napoleão (Thevetia peruviana) como insumos em medicamentos e alimentos e em quaisquer formas de apresentação. A Anvisa tomou como base para a sua decisão as evidências de toxicidade e a ocorrência de três casos de óbitos no Brasil associados ao consumo de “Noz da Índia” (Aleurites moluccanus), também chamada de Nogueira de Iguape, Nogueira, Nogueira da Índia, Castanha Purgativa, Nogueira-de-Bancul, Cróton das Moluscas, Nogueira Americana, Nogueira Brasileira, Nogueira da Praia, Nogueira do Litoral, Noz Candeia, Noz das Moluscas, Pinhão das Moluscas. A decisão da Anvisa ta

ANVISA CONTESTA FANTÁSTICO

Imagem
A respeito da matéria “Fantástico testa a qualidade dos genéricos mais vendidos no Brasil”, exibida pelo programa na TV Globo neste domingo (29/01), na qual foram avaliados quinze medicamentos genéricos com os princípios ativos dipirona sódica, losartana potássica e sildenafila, a Anvisa esclarece:  O Centro de Estudos e Desenvolvimento Analítico Farmacêutico (CEDAFAR) da Universidade Federal de Minas Gerais, contratado pela produção do Fantástico para os estudos, nunca foi habilitado pela Anvisa para realizar testes em medicamentos para efeito de análise fiscal. A análise fiscal, que é efetuada em drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, destinada a comprovar a sua conformidade com a fórmula que deu origem ao registro, segue regras definidas pela Agência, garantindo-se sempre a coleta de três conjuntos de amostras do medicamento a ser analisado; a possibilidade de o teste ser acompanhado por um perito indicado pela empresa; e sua realização exclusivamente em

Importância da hidratação no verão

Imagem
Importância da hidratação no verão A primavera chegou trazendo o calor, e para manter o bom funcionamento do organismo é preciso cuidar da hidratação. A água compõe mais de 50% do corpo humano e o desajuste entre a perda de água e sua reposição pode levar a quadros de desidratação, que causam sintomas como fraqueza, tontura, dor de cabeça e fadiga. Segundo o nutricionista e personal diet, Fabricío Spada, é recomendado ingerir 2 litros de água por dia, que podem variar de acordo com as características de cada indivíduo, além de condições climáticas e prática de atividade física. "É importante criar o hábito de ingerir líquidos mesmo não estando com sede, pois quando estamos com sede significa que já estamos desidratando e o organismo está mandando um sinal para buscar água. Se você não atende esse sinal o corpo aprende a trabalhar com menos água e diminui o seu metabolismo. Isso dificulta o funcionamento do organismo e atrapalha na perda de peso", explica. Além da águ